sexta-feira, 1 de abril de 2011

Entrevista de 6ª - Mafalda Coutinho fala sobre televisão

Hoje é sexta, logo há mais uma Entrevista de 6ª. Depois de uma semana a quebrar a monotonia, voltamos ao mesmo: raparigas portuenses. Desta vez, contamos com @mafaldacoutinho, ou, como o nome da conta do Twitter indica, Mafalda Coutinho, a falar sobre televisão. Será que para a semana a tradição se irá manter? É esperar para ver...


Boa tarde, Mafalda!
Boa tarde, Luís.

Antes da tua apresentação, já que, obviamente, não interessas a ninguém, vou-te fazer outra questão: por que motivo aceitaste ser entrevistada? 
Agradeço desde já a relevância. Porque gosto de responder a questionários.

Se pensas que isto é um questionário, estás enganada. Eu acho que quiseste porque queres ter publicidade gratuita no blog. É verdade?
Bem, verdade seja dita que também gosto de ganhar followers (risos). Mas nem tinha pensado nisso.

Claro que não. Então, podes-te apresentar, desde que não utilizes uma longa lista de adjectivos, como já foi feito anteriormente.
Olá. Sou a Mafalda. Tenho 16 anos e sou do norte. Pronto, já 'tá.

Do Norte? Com ou sem papas na língua?
Sem. Sempre.

Espero que digas algumas verdades aos senhores que comandam as televisões portuguesas, porque o tema desta semana é mesmo esse: a televisão. Qual era o teu brinquedo preferido de infância? A televisão ou nem por isso?
Não. As fashion Polly (risos).

Sinto muito, mas não conheço. Considera-las os teus brinquedos favoritos por algum motivo em especial?
Podia criar as minhas próprias histórias nelas.

No fundo, como as actuais novelas, não? Mas escritas, encenadas e representadas por ti...
Sim, de facto as actuais novelas tem histórias tanto ou mais ridículas do que as que eu inventava com 7 anos. Mas as minhas sempre tinham menos sexo (risos).

Desde quando começaste a ver televisão?
Desde que nasci, digo eu. Mas na minha altura não havia Baby Tv.

Pois, esta juventude acordou com tudo a seus pés. Lembras-te do que costumavas ver?
Teletubies, Canal Panda e Cartoon Network.

E actualmente, qual é o teu canal de televisão preferido?
SIC. Isto porque o meu Nickelodeon foi codificado.

E achas que Portugal tem talento? Ou preferes outro tipo de programas?
Portugal tem talento, mas não está neste programa grande coisa. Gosto deste tipo de programas quando tem algo de jeito. Mas não são os meu preferidos.

Então a pergunta impõe-se: quais são os teus programas preferidos ou qual é o teu tipo de programa preferido?
Não tenho bem um 'tipo' preferido. Mas os meu programas preferidos são as séries de desenhos animados da Fox (Simpsons, American Dad e Family Guy) e os Portugueses pelo mundo que passa na RTP.

Se nenhum desses programas é transmitido na SIC, então porque a elegeste como canal favorito?
Também pensei nisso quando respondi, mas porque nesses canais só gosto desses programas, na SIC abrange uma maior quantidade de programas que gosto.

Como por exemplo?
Laços de Sangue, e antes tinha os Ídolos.

Costumas ver os resultados audiométricos das televisões?
Não. Mas tenho consciência que o que ganha são as novelas da TV ou quaisquer programas que procurem sensionalismo.

Portanto, qual achas que é a televisão líder em Portugal?
TVI, sem dúvida.

Sabias que a televisão por cabo, no mês de Fevereiro, ficou em 2º lugar? Pela primeira vez, costuma ficar sempre em 4º...
Qual é a diferença?

A diferença é que o conjunto de canais por cabo já passaram em Fevereiro a RTP1 e a SIC e, talvez num espaço de poucos anos, seja quem irá liderar.
Não sei se hei de achar isso bom ou mau.

Eu penso que só demonstra a falta de diversidade das generalistas e a imensa variedade dos canais por cabo.
Sim, de facto. Mas às vezes há aquela mentalidade de que tudo o que é Português não presta.

O que achas da televisão portuguesa?
Temos bons programas, mas as televisões como é óbvio dão mais aquilo que as pessoas mais vêm. As população portuguesa adora tudo o que seja sensionalista, vida dos outros, desgraças, trajédias, sexo. Ah, e futebol. É lamentável que a televisão portuguesa tenha isto por base, mas a culpa é das mentalidades.

E essas mentalidades não serão influenciadas pela própria televisão?
Não creio. É um ciclo vicioso.

Mas a televisão não traz benefícios?
Claro que sim, não disse que era tudo mau.

Quais achas que são as grandes vantagens da televisão?
Por ser um meio de comunicação social acessível a praticamente toda a gente, trata rapidamente da difusão de notícias que sejam importantes. Ou seja, a informação rápida, actual e de certa forma precisa, é uma das grandes vantagens. Por outro lado é claro que é um enorme entretenimento que agrada praticamente toda a gente. É a única companhia de muitos milhares de pessoas.

Pois é, é a grande companhia de milhares de pessoas. Porque achas que nos ligamos tanto à televisão e por tanto tempo?
Precisamente por nos entreter e nos fazer 'companhia'.

Essa 'companhia' gera frequentemente educação das crianças e jovens (e não só) ou a maior parte é 'lixo'?
Há de tudo, há que saber seleccionar. Daí o problema das mentalidades.

Se pudesses criar um programa teu, como seria, com que conteúdos contaria e por quem seria apresentado?
Questão complicada essa... Bem, por alguma coisa estou em ciências e tecnologias, não tenho jeito para produção de televisão (risos).

Então eu reformulo a questão: qual seria o programa ideal para tu veres? Podes pensar, por exemplo, no teu preferido, e mudares algumas coisas que aches que estejam menos bem.
Não sei bem. Mas para mim o programa ideal teria que ter cultura sem ser maçador, teria que ter alguma comédia e mostrar coisas interessantes por esse mundo fora, sei lá.

Para finalizar, gostaria que comentasses a seguinte frase de Groucho Marx: "Considero a televisão muito educativa: cada vez que alguém a liga, na sala, vou para o quarto ler um livro."
Isso dá que pensar. É certo que os livros na maioria dos casos infelizmente são bastante mais educativos que a televisão. No entando, a televisão não é só educativa como é um divertimento. Acho demasiado radical essa frase. A televisão também pode ser educativa. E pode trazer coisas que os livros não trazem. E vice-versa. Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa.

E agora o momento da publicidade da tua conta do Twitter: é tudo aceite menos links para vírus.
Eu não tenho o mínimo jeito para propaganda. Quem quiser que siga [@mafaldacoutinho], eu sigo sempre de volta. É só.

Recomendas alguém no Twitter, para além de ti própria?
@RealDrPepper, @Piadas_Power, @frasesdomundo, @FrasesPicantes...

Agora que finalmente isto acabou, já podemos dizer que foi uma grande perda de tempo, não é? Ou fica mal na mesma?
Não achei (risos).

Então? Gostaste?
Sim.

Eu não. Mas obrigado na mesma e até à próxima (se o Twitter deixar)!
Que querido...


@lppc90

Sem comentários:

Enviar um comentário